Sempre em Cristo

Ajudando você a entender as escrituras.

Random Posts

Ads Here

sexta-feira, 26 de maio de 2017

FEBE EM ROMANOS 16.1 É BASE PARA PASTORADO FEMININO ?

Muitos falam sobre  Febe, como exemplo de liderança e pastorado, sendo que nem pastora ela foi.
Fazem até uma teologia, alegando que sim, mulher pode ser pastora, quando, na verdade, a bíblia é bem taxativa em na grande maioria dos textos, afirmado que o homem deve liderar.

Tudo começa em:
Em Rom 16.1 Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia,
Na tradução acima tem verbo "servir", que não é o mesmo que no sentido grego da coisa. O mais indicado poderia “serva de”, indicando substantivo.

Na versão de Bíblia King James Atualizada está assim:
 Rm 16.1 Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que é diaconisa na igreja de Cencréia”.
(É colocado diretamente "diaconisa", embora nãaoo exista esse termo no faminino em canto algum de toda a bíblia)

Na João Ferreira de Almeida Atualizada, está assim:
 Rm 16.1 Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que é serva da igreja que está em Cencréia;
Na versão King James Bible
 Rm 16.1 - I commend unto you Phebe our sister, which is a servant of the church which is at Cenchrea
 Tradução:
Eu recomendo-vos Febe, nossa irmã, que é serva da igreja que está em Cencréia

Certo. Vimos diversas traduções para entendermos melhor.

Quando usa-se a expressão “serva”, no original grego, a partir do códex Sinaíticus, está assim: διακονον(diakonon);

É um substantivo que está no masculino e não no feminino.
O termo correto é: diácono. Bom, chegaram ao termo diaconisa por diversos motivos que não dá pra explicar em duas ou três linhas.

Se o raciocínio desses pseudo-teógolos estiver correto, então Jesus também era um diácono no sentido da igreja local. Não acredita, veja:

João Ferreira de Almeida Atualizada
Romanos 15. 8 Digo pois que Cristo foi feito ministro da circuncisão, por causa da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos pais;   

 O fragmento “ministro”, no original grego, significa “διάκονον(diácono)”. Logo, percebe-se que existem duas ideias para aquele termo “Servo”, “ministro” e ainda tem uma terceira tradução, que significa “ajudante”.
Então isso quer dizer que Jesus foi diácono? Não no sentido que colocam hoje dentro de templos religiosos. Ele foi diácono, ou seja, uma espécie de ministro da circuncisão;




A ideia é que a pessoa qualificada como “diácono” ministre, conduza, a palavra de DEUS como também ajude, auxilie.
Por algum motivo, Paulo confiou a Febe essa responsabilidade, no sentido de dar a ela que levasse, cuidasse das coisas de Cristo, tanto que ela hospedou ao próprio Paulo e a muitos.
Lc 1.38, Lc 1.48, Lc 22.26, Lc 22.27, João 12.26, Rm 16.2

Em Lucas 1.38e 1.48 está assim:

Lucas 1:38
 Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.

Lucas 1:48
 Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
 A tradução do grego, códice sinaíticus, para nossa língua, fica: δούλη(doulē), que significa “serva”, no sentido “escrava”, prestar serviço, condição servil, está ligado ao seu metre.

δούλους(doulous)”serva, escrava” É sinônimos de diversas outras palavras, como:

διακονος (diáconos) também pode designar um escravo ou um homem livre, denota um empregado visto em relação ao seu trabalho. 

θεραπων (therapon) é simplesmente alguém que presta serviço num tempo particular, algumas vezes como um escravo, mais freqüentemente como um homem livre, que presta serviço voluntário estimulado pelo dever ou amor. Denota alguém que serve, em sua relação com uma pessoa. 

οικετης (oiketes) designa um escravo, algumas vezes sendo praticamente equivalente a δουλος (doulos). Geralmente, no entanto, como a etimologia do termo indica, significa um escravo como um membro da família, não enfatizando a ideia servil, mas antes a relação que deveria tender a suavizar a severidade de sua condição.

υπηρετης (huperetes) significa literalmente um remador inferior, e era usado para descrever um remador comum numa galera de guerra. É então usado, como no N.T., para indicar qualquer homem, não um escravo, que servia numa posição subordinada, sob um superior.


No Antigo Testamento, a palavra hebraica normalmente usada é עבד (‘ebed) que vem do verbo עבד (‘abad) que significa trabalhar (Êx. 5:18), cultivar a terra (Gn. 2:5, 2:15), servir, ou trabalhar para outro (2Sa 16:19; Êx. 21:6), com a preposição ב se traduz “servir-se de” (Lv. 25:46), prestar serviço em um culto (Nm 3:7; 8:25), celebrar um rito – lit. la-avód et avodáh (Êx. 13:5), servir, render culto (2Rs 21:3; Ex. 3:12). — Perf. עָבַד; Impf. יַעֲבֹד; Impv. עֲבֹד, עִבְדוּ; Inf. עֲבֹד; Part. עֹבֵד; Const.pl. עֹבְדֵי.

                         O motivo do qual Paulo escreve “diácono” não implica que ela seja uma ministra de superioridade sobre os homens. Todos os contextos indicam que se tratava d uma responsabilidade em ajudar, ministrar algo que foi confiada a ela, Febe. E não que ela tenha sido chamada para liderar homens.

Existe uma ordem e Paulo explica isso:

Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.
A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.

1 Timóteo 2:10-14

O papel é do homem liderar e de tomar a frente. É claro que existem mulheres valorosas e corajosas, mas do que muitos homens. Isto é fato!

            Como Débora no livro de "Juízes", Ela sabia liderar, sabia como fazer, mas a mesma reconheceu que não era de costume isso muito menos o seu papel. Logo, Barac assumiu, mesmo não querendo, a responsabilidade. Por que sempre foi reconhecido que o homem quem deve liderar. Está na histórica bíblica; está na história dos povos.

Por: Carlos Oliveira


Postar um comentário