Teste Teste Teste Teste

BANNER 728X90

Mãe de Deus?


O catolicismo romano considera que a mãe de Jesus possui atributos da divindade, por isso lhe atribui os seguintes títulos: co-redentora, advogada, refúgio dos pecadores, arca de Noé, medianeira, entre outros.


  Entenda -    Um dos motivos desse entendimento se deve a interpretação incorreta do título grego theotókos(mãe de Deus) conferido a Maria. A referencia em estudo diz: “mãe de Jesus”, que, no grego, é meter ton lesous. A Bíblia, em parte alguma, chama Maria de “mãe de Deus”.. o titulo lhe foi outorgado no Concílio de Éfeso, em 431, d.C.


      No grego, theotókos, e no latim, deípara, era menos assustador do que no português, “mãe de Deus”. Realçava mais a divindade do Filho do que o privilégio da mãe. Exaltava a pessoa de Jesus, reafirmando sua divindade(basta verificar nos documentos da Igreja Cristã: O Ánatemas de Cirilo de Alexandria, que toda ênfase é dada a pessoa de Jesus).
     O importante documento, intitulado Tomo de Leão, declara: “O Senhor tomou da mãe a natureza, não a culpa”. Leão , bispo de Roma (440-461), acreditava que Maria deu a Jesus a natureza humana e não cria na imaculada a Concepção de Maria, já que , acertadamente, diz que o Filho não herdou a culpa da mãe.

     Finalmente, temos de considerar, ainda, que o título theotókos foi aplicado como “mãe de Deus, segundo a humanidade”. Vejamos a declaração do Concílio de Calcedônia: “Em todas as coisas semelhantes a nós, excetuando o pecado, gerado, segundo a divindade, antes dos séculos pelo Pai, segundo a humanidade, por nós e para nossa salvação, gerado da Virgem Maria, Mãe de Deus[theotókos]. Um só e mesmo Cristo, Filho , Senhor, Unigênito, que deve confessar, em duas naturezas, inconfundíveis e imutáveis, inseparáveis e indivisíveis” (Definição de Calcedônia - 451).

     Logo, o título conferido a Maria n~mao tencionava ensinar que, de alguma maneira misteriosa, ela dera a luz á Deus. O termo fazia parte de um argumento contra a cristologia duvidosa dos nestorianos. A intenção da mensagem era: “Maria não deu à luz a mero homem”, e não ensinar que Maria era a origem da natureza divina de Cristo. Assim, Maria não possui atributos divinos. Os títulos redentor, advogado, refúgio dos pecadores, Salvador, mediador, entre outros, são exclusivos do Senhor Jesus(14.6; Mt 1.21; 1jo2.1; Mt 11.28; 1Tm2.5).


Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste